Reflexão de atitudes, indiretas da natureza

Reflexão de atitudes, indiretas da natureza

“Esses dias, me deparei com um post que iniciava assim: “Dizem que o universo se comunica conosco de maneiras sutis e misteriosas. Mas, pra mim ele anda gritando, a favor do nosso despertar. Temos desequilibrado a natureza e ela tem dado os seus sinais. É impossível não reparar.” – André Carvalhal

Resolvi trazer neste post o mesmo início, com a intenção de DESPERTAR em você a mesma sensação que eu tive, reflexão.

No primeiro momento, pensar em sustentabilidade como elemento indispensável pode ocasionar um certo desconforto, pois alteramos hábitos nossos. Entendo que no meu dia a dia, aqui na Allcatrazes ou na minha vida pessoal, e acredito que na sua também, tudo não se alterará do dia para a noite, mas sinto que a pandemia tem nos mostrado (leia-se, largado A indireta) que talvez estejamos velejando para o rumo errado.

O novo coronavírus tem nos salientado como somos frágeis. Um organismo microscópico foi capaz de desacelerar a economia dos países, nos prender em casa, desestabilizar instituições e empresas. Está sendo difícil digerirmos tudo, mas precisamos sair de nossa visão antropocêntrica. A natureza não precisa de nós, ao contrário, somos nós que precisamos dela.

Porém, o que mais me preocupa, não é apenas o desperdício de resíduos que produzimos e sim o desperdício de TEMPO. Estamos demorando demais para buscar alternativas nas nossas vidas para um mundo com mais sintonia…

Para a conclusão? Deixo uma frase:  Busque enxergar o que podemos alterar em pequenas ações dia após dia, isso harmoniza muito bem comigo e com você… velejadores, esportistas, aventureiros… assim como no barco, um ajuste e uma evolução a cada milha navegada.”

– Martina Protskof Szabo, sócia da Allcatrazes e timoneira da tripulação de marketing