Bacardi Cup: Por dentro da competição mais antiga e tradicional da vela

Bacardi Cup: Por dentro da competição mais antiga e tradicional da vela

O evento de 3 dias de duração com menos de 10 barcos iniciado em 1927, agora é o centro das atenções de mais de 200 atletas ícones da vela e da mídia internacional.

The Bacardi Cup é uma competição que teve início em Havana, Cuba, criada pela família Bacardí para os atletas da nova classe que surgira - a Classe Star. O troféu fazia parte da Copa de Cuba, sendo caracterizado como o Campeonato de Inverno.

Com o tempo, a competição foi crescendo até se popularizar entre os Norte-Americanos. A glória de vencer a regata cresceu tanto que, a partir de 1962 a Copa Bacardí começou a ser sediada em Miami, na Baía de Biscayne. Nessa época, foi iniciado o relacionamento entre a Copa e a ISCRYA (International Star Class Yacht Racing Association) e foram determinados os encontros anuais, denominados Class Board Meeting em Miami.

O companheirismo e as regatas de alto nível ficaram incorporadas na Copa Bacardí garantindo que os melhores velejadores do mundo desejassem competir e os fãs acompanhar. Além das disputas, o evento também tem a hospitalidade das festas promovidas pela própria bebida que deu nome ao campeonato.

Atualmente, a Copa Bacardí faz parte de um grande formato conhecido como Regatta Invitational, que incorpora muitas classes ao lado da Star, como o J70, Vipers, Flying Tigers e Melges 24. As disputas para essas classes são consideradas festivas, mas também possuem suas premiações próprias.

Historicamente, defendendo a bandeira do Brasil, os maiores vencedores foram Lars Grael e Samuel Gonçalves, nas edições 2014 e 2015.

A competição que ocorreu neste ano de 2020 foi a edição 93 da Copa e reuniu pelo menos 130 velejadores. Os ganhadores foram o polonês Mateusz Kusznierewicz e o brasileiro Bruno Prada, com um desempenho exemplar, ganhando por antecipação. Chegaram na frente em três das cinco regatas disputadas e ficaram em segundo nas restantes, sendo que uma foi a de descarte. O restante da flotilha estava equilibrada e disputou pela melhor colocação.

Allcatrazes-Sailing-Team-MaguilaAllcatrazes-Sailing-Team-Trouche

Os segundos colocados foram Augie Diaz e o atleta da Allcatrazes, Henry Boening, o "Maguila". Além dele, o time da Allcatrazes também foi representado por Pedro Trouche, que ficou na quinta colocação ao lado do timoneiro Paul Cayard.

Veja os resultados na Súmula oficial